megemeg
15 fev, 2017 // por Dienifer
É planejando e organizando a vida que a gente realiza nossas metas e sonhos

Faz cerca de um ano que eu venho desejando um planner bonitinho pra organizar meus dias, semanas e meses. Louca por papelaria como sou, sempre fui de usar caderninhos pra tudo, só que as anotações acabavam ficando um pouco bagunçadas mesmo eu sendo super organizada. 🙁 Eu até tentava criar divisórias mas no fim das contas não dava muito certo (ou faltava folha ou sobrava muita e isso me irritava).

Entããão… em janeiro comprei o meu primeiro planner! 😀 Ele levou umas duas semanas e meia pra chegar e agora que finalmente está aqui em minhas mãos, posso me organizar de uma forma bem prática e eficaz. Quem me segue no instagram já viu um pouquinho dele (me segue lá que to sempre mostrando coisas legais que compro, vejo ou quero), mas vou deixar pra mostrar ele completinho próxima semana, com muitas fotos e dicas de como decoro e uso as cores e imagens pra facilitar a memorização dos afazeres, tá? 🙂

Listei os planners mais lindos – e acessíveis! – que encontrei na internet quando estava pesquisando algum pra comprar. Então bora esse 2017 com tudo organizado pra gente alcançar nossas metas e sonhos com mais facilidade.

P.s.: Perdoem a falta de acabendo nas imagens, tive um problema com meu editor de imagem e o melhor que consegui fazer foi isso, mas foi feito com muito amor e carinho! <3

PLANNER-ACESSÍVEL-LINDO-NUVELINE

  1. Planner Bolinhas Pretas – VIPAPIER, R$179
  2. My Daily Journal em Mármore Preto – Donna Dolce, R$159
  3. Planner Rosa Dálmata – Meg&Meg, R$139
  4. My Daily Journal Geométrico – Donna Dolce, R$159
  5. Planner Flamingos – VIPAPIER, R$179
  6. Planner Mármore – VIPAPIER, R$179
  7. Planner Girl Boss (edição limitada!) – VIPAPIER, R$119
  8. Planner Diagonal – Meg&Meg, R$139
  9. My Daily Journal Degradê – Donna Dolce, R$159
  10. My Daily Journal Listrado – Donna Dolce, R$159

créditos | imagem do topo: Meg&Meg

Este post não é publi e sim uma recomendação de miga pra miga. Confia. ❤


 

IMG_1553
27 jan, 2017 // por Dienifer
As peças do meu armário que já sabem sair andando sozinhas

Não poderia voltar a mostrar meus looks aqui no blog se não fosse com esse; apresento à vocês, meus caros, as peças do meu armário que sabem andar sozinhas. Isso mesmo! Esses dias eu tava arrumando minhas blusas, coloquei essa ombro a ombro no cabide, quando terminei de organizar tudo, fui lavar o rosto e quando voltei BANG, lá estava essa blusa em cima da cama. Não pode um negócio desses, não pode.

Ultimamente meu estilo vem mudando. Coisas que a um ano atrás eu não usaria, hoje considero essencial. Se há um ano me oferecessem uma blusa ombro a ombro (popularmente conhecida como ciganinha) provavelmente eu rejeitaria. Calça com a barra dobrada + sapato fechado? Tem certeza? Pois bem, cá estou eu usando toda semana (pra não dizer todo dia) essas combinações.

As cores não são novidades pra mim, sempre amei usar tons neutros e acho que já deu pra perceber isso, né?

IMG_1513

IMG_1510

IMG_1585

Ando gostando muito de braceletes, na minha pasta de acessórios topíssimos lá no Pinterest eles aparecem bastante. Fazia um tempinho que eu namorava esse modelo de aço com uma pedra bruta no meio. Procurei em lojas hand made no insta mas só achei preços acima de R$300, que no caso não se encaixa nem um tiquinho no meu bolso. Daí fui na Renner com o Ivens comprar um short pra ele e encontramos essa belezinha lá por R$45. O bracelete é todo prateado, tem uma pedra bruta branca/transparente e um detalhe de corrente segurando a pedra. Não sou muito fã de acessórios em prata mas me rendi à essa peça. Apaixonei? Apaixonei!

di IMG_1557

dd

IMG_1512

IMG_1576

IMG_1562

A calça é de uma boutique famosíssima aqui em Fortaleza, se chama Beco da Poeira. Se tu é daqui e não conhece essa boutique, minina, então tu não é fortalezense de verdade! 😂 Quando eu era mais nova vivia indo no centro com a minha mãe e quase dávamos uma passadinha no Beco, eu amava! Ainda amo pra falar a verdade, só que não vou mais ao centro com tanta frequência quanto antes. Pra quem não sabe, lá as roupas são bem baratinhas e muitas delas são de ótima qualidade (principalmente os jeans). Essa calça quem comprou foi minha mãe com o intuito de ser pra ela, porém, a modelagem é cintura alta e ela achou bizarro porquê ficou super alto nela que é baixinha, então ela me deu e eu amei, parece que foi feita sob medida pra mim. E acredite, custou apenas R$50. Confesso que não sei sobre a procedência e processo de produção dessas peças e isso me preocupa, principalmente pelos preços serem na maioria das vezes tão baratinhos.

IMG_1527

IMG_1610

IMG_1551

IMG_1629

Sempre amei oxfords, lembro que eles eram febre uns anos atrás e na época comprei um caramelo pra mim, usei taaaanto. Depois essa moda sumiu mais uma vez e agora voltou com tudo e com modelos incríveis. Vi esse da Via Marte no instagram da Rayza Nicácio e me apaixonei na hora. Inclusive, uma curiosidade sobre mim: adoro sapatos pretos com o solado branco. Procurei esse bendito em várias sapatarias aqui em Fortaleza mas não achei, então comprei online na Zattini. Sempre tenho um medinho de comprar sapato na internet e ele não ser confortável ou não caber em mim e, BANG! Esse é muuuuito confortável e coube direitinho!!! Pra quem quiser me usar de referência, tenho 1,71m e calço 39.

IMG_1553

NESSE LOOK EU USEI:

Blusa: Zara | Calça: Beco da Poeira | Oxford: Via Marte | Bracelete: Renner | Argolas: Universo | Bolsa: Feirinha de rua em Paris (ai que chique falar isso! kkkk)


unha-greenery
19 jan, 2017 // por Dienifer
Uma conversa sobre como as cores da Pantone nos influenciam

Já parou pra pensar em como essas “cores do ano” mudam nosso bolso e influenciam a gente de uma maneira tão explícita? É como se a Pantone chegasse no comércio do mundo inteiro e falasse: “Então galera, é o seguinte… esse ano a gente vai batizar o verde planta como a cor do ano, então comecem a produzir muita peça de roupa, itens de decoração, objetos, maquiagens, bolsas, sapatos e o que mais vocês quiserem, mas ó, tem que ser tudo nesse tom porquê essa é a cor do ano!”

Esse ano a cor principal se chama Greenery, mas também tem outra que orna muito bem e é só um pouco mais escura: a Kale. E advinha? A internet e as vitrines se enchem de verde! E a gente? Ah, a gente às vezes torce o nariz pra alguma das escolhas – como foi o meu caso lá em 2015 quando elegeram aquele Marsala, demorei um pouco mas me rendi à tendência e passei a gostar dessa cor – e isso é normal, mas, na maioria dos casos, é tão raro a gente não comprar alguma coisinha na tal tonalidade  só porque aquela é a bendita cor do ano! Em 2016 também foi a mesma coisa, eu não gostava muito do azulzinho e de rosa quartz (que depois virou rosé) pior ainda… mas olha só o layout novo do blog todo trabalhado no rosé! 😂 De fato fui influenciada e hoje tenho vááárias coisas nessa cor pra provar. Por sorte (ou azar, ainda não de$cobri) eu já gosto desse tom de verde há anos. Logo, já estou esperando ansiosa por peças incríveis em Greenery e Kale, claro.

Gosto do Greenery/Kale pra usar como ponto de cor em um ambiente, look ou detalhe. Separei algumas inspirações do Pinterest (me segue lá!) pra ilustrar melhor o que quero falar. Sem dúvidas essa cor vai pegar, escreve o que eu to te dizendo!

greenery-kale

E como/por que a Pantone escolheu essas cores de verde? Eles explicam:

“Sabemos o tipo de mundo que estamos vivendo, que é muito estressante e muito tenso”, disse Leatrice Eiseman, diretora executiva do Pantone Color Institute. “Esta é a cor da esperança e da nossa ligação com a natureza. Ele remete ao que chamamos de palavras ‘re’: regenerar, refrescar, revitalizar, renovar. Toda primavera entramos em um novo ciclo. É algo como olhar para a frente” (fonte: Vogue Brasil)

Ontem (provavelmente quando você ler esse post esse ontem já vai ter se tornado um dia aleatório de algumas semanas atrás, mais precisamente 18/01) fui no salão dar um jeito nas patas porque no dia seguinte iria gravar o vídeo de apresentação do canal e queria ter as unhas bonitinhas nesse registro tão importante. Confesso que não tenho muita paciência pra ficar indo em manicure, normalmente sou eu mesma que faço minhas unhas e sou feliz assim, mesmo que às vezes eu precise refazer a mão direita três vezes até ficar decente… Mas voltando ao salão, lixei pra um shape novo: o oval. Acredita? E o mais surpreendente: EU AMEI! Quem me conhece sabe que eue só uso – quer dizer, usava – unha stiletto e qu detesto unha quadrada, até acho bonito nos outros, mas quando uso sinto agonia de sentir a ponta da unha não acompanhando a curvatura do dedo, sabe? Como é que pode uma unha ser naturalmente quadrada se ela nasce redonda pra “combinar” com a ponta do dedo? Depois a minha stiletto que é coisa de outro mundo… Hahaha!

Enfim, me encontrei na oval também e tô adorando essa mudança (já falei que amo mudar?). O esmalte escolhido foi um verde Kale, na foto talvez esteja um pouco azulado devido ao filtro, mas ainda sim é um verde Kale. É, já comecei a me render à tendência da vez. E você?


 

tumblr_lxgfzrjnjI1r282cyo1_500_large
11 ago, 2012 // por Dienifer
Hoje quando estava visitando uns blogs, vi um post sobre piercings que me chamou atenção e me serviu de inspiração. Me fez lembrar de quando eu queria – muito – clocar um no nariz, mas acabei desistindo. Pelo menos uma vez na vida alguém deve ter pensado na hipótese de colocar um piercing em algum canto do seu corpo. Mas o que muita gente não sabe é que o piercing assim como as tatuagens, surgiram em povos antigos como os maias e os faraós, naquela época grande parte dessas tradições serviam para marcar castas sociais entre as tribos. Hoje em dia não é mais assim, as pessoas usam e abusam deles em nome do estilo e principalmente entre os grupos de jovens.
Quando for fazer o furo procure informações sobre o lugar e todos os tipos de cuidados que você vai precisar ter. Isso é importante pra que depois não surja problemas maiores. Para evitar futuros transtornos, é ideal que o piercing seja muito bem higienizado, independente de qual seja o tipo, peça ajuda ao profissional que fizer o furo para que ele te dê dicas especiais para o período pós-furo.
É bem possível de que quando você fure surja a queloide, um carocinho rosado que em alguns casos aparece bem ao lado do furo. A blogueira Bruna Vieira passou por isso e por indicação de uma amiga ela usou uma pomada chamada DIPROGENTA que em menos de dois dias resolveu tudo.
Alguns tipos de piercings mais comuns:
1. Monroe piercing.

Acho que tipo bem fofo e delicado, é um dos poucos que eu usaria. Ele tem esse nome porque fica no mesmo lugar que a pinta da diva Marilyn Monroe, as estilosas do  WeHeartIt  são bem fãns desse tipo de piercing. Ele só teve reconhecimento em meados dos anos 90 e a sua cicatrização leva em média 11 semanas, o lábio costuma ficar inchado nos primeiros dias. As pessoas que já aplicaram dizem que a dor é suportável.

2. Nostril.

Tumblr_m8ba73qkgj1qhel9po1_500_large
Eu usaria! Esse é o que eu queria colocar mas acabei desistindo. É bem comum, na verdade acho que ele é o mais popular. Na hora da aplicação requer grande cuidado: técnica, posicionamento e jóias adequadas são fundamentais para um furo bem feito. Dizem que a dor é suportável, menor até de quando se fura a orelha. O tempo de cicatrização é de 6 a 12 meses.
 
3. Labret.
 
Acho bonito mas não usaria. Muito usado entre a tribo Scene. Há várias formas de perfuração e modelos de piercings para essa região. No mundo rocker ele faz bastante sucesso. O piercing deve ter a mesma espessura que  furo pra que não haja futuros incômodos tipo inchaço e inflamação. Sua cicatrização é em média de 8 a 12 semanas.
 
4. Piercing no Septo 
 
Acho muito lindo e ao mesmo tempo estranho, uma amiga minha usava e diz ela que a aplicação é muito dolorosa! As pessoas tem um certo preconceito com esse estilo já que costumam comparar as pessoas que usam com imagens de touros com septo nasal. A cicatrização pode sim ser bem dolorida, mas isso é normal já que tem uma grande quantidade de terminações nervosas na área.
5. Cheek Piercing.
 
A perfuração é feita no tecido facial, na cavidade bucal, é mais comum ver as pessoas usando esse tipo nos dois lados do rosto. Acho bem bonitinho, mas não usaria. Fica mais fofo em quem tem “covinhas” nas bochechas. A dor é rasuável e o tempo de cicatrização é de 8 à 12 semanas.
 
6. Piercing na língua. 
 
 
Pode não parecer mas é o piercing menos doloroso e mais rápido de cicatrizar. Dizem que a dor é suportável e que a língua pode ser furada em qualquer parte mas mesmo assim não dispensa o auxílio de um bom profissional na hora da aplicação. O tempo de cicatrização é de 4 à 8 semanas e pode sim ficar com a língua inchada nos primeiros dias. Eu jamais usaria esse tipo! Acho nojento e tenho medo de que inflame. 
 
7.  Smiley piercing.
 
Acho lindo, e teria coragem de colocar. Confesso que antes não curtia muito esse tipo mas depois de conhecer aquela minha amiga que colocou no septo, passei a gostar. Ele é bem discreto e tem esse nome porque só pode ser percebido quando sorrimos. A perfuração é feita no interior do lábio superior. Cicatriza de 6 à 8 semanas.
8. Navel piercing. 
 
Já passou o tempo em que eu achava esse modelo bonito, confesso que de um tempo pra cá a admiração acabou já que as meninas que usam costumam usar blusas mostrando a barriga (que por sinal é uma coisa que eu acho ridícula!), ele sem dúvidas é um dos mais populares aqui no Brasil, e no tempo dos faraós, somente a família real usava o piercing no umbigo. O tempo de cicatrização é em torno de 4 à 6 meses.
Bom, existe muitos outros tipos de piercings, mas trouxe só esses mesmo. Tem algum que você usaria? Qual? Comente! (: