28 set, 2015 // por Dienifer Reis
Quem me conhece sabe que de tanto em tanto tempo eu faço alguma mudança no cabelo, muitas vezes por impulso. Às vezes dá merda, outras vezes fica bem legal. A questão é arriscar e eu adoro (mesmo que depois eu chore). Nesse mesmo dia eu tinha pintado ele num salão perto da casa do Ivens, ficou horrível! E o pior é que eu nem posso botar a culpa na cabeleireira porque fui eu que tive que comprar a tinta. Comprei uma no Carrefour porque não tinha como a gente ir no shopping comprar uma profissional, então comprei uma de caixinha mesmo. Escolhi a “Maçã do Amor” 6664 da linha Casting Creme Gloss da L’oréal porquê, aparentemente, ela mostrava um resultado acobreado com um leve fundo avermelhado na caixa. Pra quê… O meu cabelo ficou vinho e mega manchado! Mas ok, esperei ela desbotar (o que demorou pra caramba), porém, ela não desbotou tanto assim.
Como amo meu cabelo acobreado, óbvio que eu não ousaria tocar na cor de novo e estragar ele mais ainda, mas queria muito mudar, eis aí que criei coragem pra cortar.
Como ele estava e qual era o meu objetivo 
 
Meu objetivo era um long bob (fiz até um post de inspiração aqui) mas o Ivens não queria que eu cortasse tão curto e por mim tudo bem, afinal, eu não tava mais acostumada a ter cabelo curto há temposss. 
Era assim que ele estava antes da tesoura. Era bem repicado, em camadas e com a parte da frente menor que a de trás. Inclusive, eu me assustei quando vi essa primeira foto porque não sabia que ele tava tão grande assim! Deu até vontade de amarelar e desistir de tudo, mas segurei na mão de Deus e fui na fé e na coragem. Na terceira foto dá pra ver um pouco o quão estragado tava nas pontas.
Cortando e repicando  
Como sou eu mesma que corto meu cabelo desde os quatorze anos, pedi pro Ivens me ajudar com a parte de trás que depois eu cuidaria da frente. Amarrei o cabelo na altura em que eu queria que ele cortasse e pedi pra ele fazer um corte o mais reto possível, e ele fez. Depois, fui cortando a frente na altura em que eu queria, que no caso era alguns dedinhos maior que a parte de trás. E também dei uma leve repicada na parte de trás pra tirar um pouco o volume e deixar o corte mais harmônico.
Eu nunca havia usado um corte com a parte da frente maior e confesso que achei legal e diferente, mas era muito esquisito quando eu queria pôr o cabelo todo pra trás e dai ficava aquelas pontas maiores nas laterais. Sei lá, não consegui me acostumar. Mas o resultado foi esse aí.
Poréeeem…
Mais curto ainda 
Um mês depois resolvi cortar mais uma vez. Eu não tava totalmente satisfeita com aquele comprimento, já que é pra fazer um long bob então que faça direito né, querida? Em um belo sábado na casa dos meus pais peguei a tesoura e cortei sem medo. Deixei na altura do ombro. Na verdade, esse comprimento foi acidental. Minha expectativa era que ele ficasse na altura do meu cordão mais ou menos. Mas a burra aqui pegou uma mecha lá de trás, ESTICOU (se você for cortar seu cabelo sozinha, nunca estique!) e cortou. Na hora eu tava pensando em outras coisas e não lembrei que nunca uso meu cabelo liso, ou seja, eu tinha que ter deixado um pouco maior pra poder ondular as mechas depois. 
Depois de ter percebido a merda que eu tinha feito, continuei, claro. E no fim fui ondular tudo pra ver como que tava de verdade. E ficou do jeito que tá aí nas fotos. E acredita que fiz tudo isso sem avisar o Ivens? A gente tava brigados e ele quase me esganou depois mas deu tudo certo. Uhul! 


Como estou usando
 
Antes eu prendia meu cabelo com uma espécie de half bun nele todo, tá todo mundo usando esse penteado agora então você deve saber do que to falando. Como meu cabelo tá muito curto, o babyliss não fixa tanto e ele logo volta a ficar liso e quando prendo-o ele automaticamente cai, ou seja, todos os dias uso o tal do penteado half bun e às vezes, ao invés de coque, deixo só o rabo de cavalo mesmo com a parte de baixo solta (só eu que me sinto uma bunda quando penso no nome “rabo de cavalo”? Espero que não) e estou amando, principalmente nessa sauna a céu aberto que é Fortaleza. No meu snapchat (dieniferreis) dá ver melhor as coisas que faço nele.
E é isso, eu to adorando essa vida de cabelo curto! Sinto ele muito mais leve, saudável, macio e maleável. Me livrei de vez das pontas ressecadas e de 98% das manchas que a cabeleireira deixou. Sem falar na praticidade que é um cabelo curto, Jesus!!! Agora to preparando ele pra receber a próxima química que quero fazer, já adianto que mostrarei tudo aqui pra vocês! 
 

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Bru Santos

    29 de setembro de 2015

    Menina eu amei ele mais curto assim! Te deixou com a carinha ainda mais nova!

    Beijinhos 🙂
    Bru Santos ♥
    http://www.queseame.com

  2. Unknown

    30 de setembro de 2015

    Curti o cabelo novo. =D. Tá de parabéns!!!

  3. Dienifer Reis

    30 de setembro de 2015

    Obrigada, Bru! ^^

  4. Dienifer Reis

    30 de setembro de 2015

    Obrigada! 😀

  5. Marina Sampaio de Andrade Rocha

    30 de setembro de 2015

    Amei seu cabelo mais curto,. Eu também cortei o meu sozinha da última vez e até que deu certo. kk Beijo.

    Blog Marina de Andrade

  6. Dienifer Reis

    30 de setembro de 2015

    Dá super certo! Até porque o cabelo é nosso e não tem ninguém que conheça ele melhor que a gente, né? Quero ver! Beijão

Comentários no Facebook