11 abr, 2017 // por Mariana Romero
Uma conversa sobre novas possibilidades

A cada instante da nossa vida nós mudamos e tomamos decisões. Mudar dá medo. Tomar decisões dá mais medo ainda e você muitas vezes quer passar a bola pros seus pais, que sempre tomaram as decisões por você.

Quando por exemplo, você vai ter a mudança do colégio pra faculdade, acho que essa é a que mais mexe com todo mundo, porque sempre vêm as mesmas perguntas a mente: “E se esse não for o curso certo?”, “E se eu não fizer amigos?”. Como sempre o “e se” está presente, o medo que as pessoas têm de mudar traz essa insegurança, mas eu posso te garantir que você não está sozinho.

E quando você descobre que aquele não era o seu curso dos sonhos? “Meus pais vão morrer de decepção”, “Eu vou ser o fracasso da família”, “Todos vão me olhar como o covarde”. Poxa, não pensa assim não, acima dos seus erros existem os seus acertos.

Nunca se coloque como o inferior, saiba que você é tão capaz quanto os outros. Nunca tenha medo e se ache imaturo por isso, todos têm medo. Sempre busque forças nos seus amigos, no seu namorado(a), na sua família; busque a religião, o pensamento ou qualquer outra coisa que te fortaleça, busque o apoio de quem te ama e se importa contigo.

Decisões fazem parte do ciclo da vida, às vezes nós erramos, mas e daí? Quem disse que a vida só é feita de acertos? Atire a primeira pedra quem nunca errou. E sabe o que é mais gostoso? Quando o tempo passa e você pensa: “Como eu chorei, tive medo, achei que o mundo estava se acabando por um erro, ou por uma mudança inesperada?!” E você ri daquilo consigo mesmo.

Se você achar que o mundo está desmoronando na sua cabeça, lembre-se que existem pessoas com problemas muito maiores que os seus e que tudo passa, independente de qualquer coisa.

Obstáculos sempre irão surgir, cabe a você contorná-los. Acredite em si mesmo, você consegue, eu sei.

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.” Fernando Pessoa


 

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Teresa

    11 de abril de 2017

    Texto pertinente e encorajador. Acreditar, recuar às vezes para poder seguir, sabendo que “pra frente é que se anda” e que “nada é permanente, só a mudança”.

Comentários no Facebook