27 out, 2014 // por Dienifer Reis

Há doze meses minha vida estava uma droga. Sim, já começo este texto com um baita ponto de exclamação em forma de “palavrão”. Era como se eu só esperasse, todos os dias, ansiosamente, pela hora de dormir. Existir não era muito prazeroso, não que eu seja uma ingrata que não valoriza a vida que recebeu, eu só não gostava (nenhum pouco) do meu cotidiano. Dramalhona como sempre, chorei até as lágrimas que não tinha e decidi fazer diferente. 

Em Janeiro de 2014 o clima já era outro. Mas só foi em Fevereiro que tudo foi mudar pra valer. 
Encontrei o amor da minha vida (sim, tenho certeza disso, e, por favor, não questione nada ou duvide. Obrigada). E por conta dele, 75% das coisas boas desse ano são consequência desse namoro i-n-c-r-í-v-e-l! Ah, claro que as minhas amizades importam, tanto é que passei a ficar mais tempo com quem gosta de mim, quem está disposto a me ajudar e a ter minha ajuda (minha amiga de classe que o diga). 
Deixei de lado esse “desespero” por um blog mais profissional e passei a aproveitar mais o meu tempo com as pessoas que eu gosto de estar perto. Isso me faz tão bem… E quando me dei conta, já estávamos no final do ano! Adoro quando o tempo passa depressa sem que eu note por motivos de: estou ocupada demais sendo feliz e não tenho tempo pra checar o relógio ou o calendário. 
Mas para falar a verdade, esses últimos noventa dias estão me enlouquecendo. Matando não, enlouquecendo mesmo. São tantas coisas ótimas que até tenho medo de contá-las agora. São poucos os que sabem de tudo que está prestes a acontecer comigo. Minha vontade é de gritar para o mundo inteiro o quão feliz estou, claro! Mas é melhor guardar só pra gente o que nem a gente acredita estar – finalmente  vivendo. 
Juro, é tanta coisa que tô pra explodir, mas não de estresse e sim de emoção. O pensamento está bem otimista, mas o nervosismo e a ansiedade me consomem de um jeito que olha, (poxa, não sei como explicar isso, mas…) tô pra explodir! 
Bem, se fosse para me definir em uma metáfora, poderia-se dizer que acabei virando uma espécie de bomba relógio, que, uma vez explodida, espalha confetes por quilômetros. Agora só me resta continuar estudando e ouvindo os conselhos dos meus pais e do meu namorado pra que tudo continue dando certo daqui pra 2015. E que assim seja, até o fim da vida. Amém.

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Anônimo

    27 de outubro de 2014

    Vai passar direto de ano ? *-* muito bem Di continue estudando!

  2. Fille Quotidien

    30 de outubro de 2014

    Texto muito lindo <3333. Um dos meus favoritos -de longe- até agora hahaha
    Beijoooo (cyn)

    http://fillequotidien.blogspot.com.br/

  3. Dienifer Reis

    5 de novembro de 2014

    Também… hehe 😀

  4. Dienifer Reis

    5 de novembro de 2014

    Awn! Obrigada, Cynde *-*

  5. Dienifer Reis

    5 de novembro de 2014

    Simmmm!!!! Acho isso muito bizarro, mas é como você disse, tem que aproveitar ao máximo cada segundo antes que tudo mude mais uma vez. Beijo!

  6. Brenda Caroline

    6 de novembro de 2014

    É incrível como as vezes nossa vida está por água a baixo e der repente tudo vira uma maravilha, bom só tenho uma coisa a dizer aproveite pois as coisas podem mudar como um passe de mágica.Beijos.

    http://www.brendacaroline.com.br

  7. Ana Soares

    6 de novembro de 2014

    Que texto lindo!
    Alguém que nos ama faz mesmo toda a diferença!
    Vejo as fotos de vocês no instagram, são lindos juntos!
    Beijos, Ana do dia <3

Comentários no Facebook