Desde nova sofro com o estresse dentro de casa. Tenho alguns problemas com os meus pais, mas principalmente com a minha mãe. Não vou mentir que tem dias que a minha única vontade é de entrar numa máquina do tempo e viajar para o ano em que me mudo pra um lugar que eu possa chamar de MINHA CASA realmente. Porque vocês sabem, né? A casa dos seus pais é a casa dos seus pais. Com as regras deles, manias deles, decoração deles… e isso raramente muda. E eu não gosto nada disso. Então, como vejo que não posso mudar as pessoas que não podem/devem ir embora da minha vida, resolvi mudar a minha forma de encarar o mundo. 

Nos próximos meses vou me policiar mais, me permitir fazer mais das coisas que gosto nos momentos difíceis, ir para lugares que me fazem bem quando tudo estiver indo mal, fazer mais sessões de terapia com cantores e autores que me incentivam a desfrutar da melhor versão de mim mesma, vou ser uma melhor ouvinte e aprender a argumentar sem ofender. Vou desafiar o meu lado mais orgulhoso a ser menos impaciente. 
O otimismo são doses diárias de paciência, leveza, alegria, carinho e piedade em tudo que a gente faz todo santo dia. Eu pelo menos boto fé em um monte de planos, mas quando umzinho falha, já era… Começo a me condenar por não fazer as coisas darem certo, porquê sempre acho que tudo depende só de mim, quando na verdade não é bem assim. E é nessa hora que entra o carro alegórico do estresse, tristeza, ansiedade por dias melhores, nervosismo, solidão e impaciência. E assim termina (ou começa!) esse carnaval de pessimismo que até então levo comigo e no fim das contas, sambo legal, fico um bagaço e tenho que limpar toda a sujeira deixada pelo caminho. Mas pera lá, nunca nem quis essa bagunça! Então porquê tenho que conviver com ela? Não tenho. Não sou obrigada. A nada! 

E por que to te contando tudo isso? Bom, é que eu quero te propor a mudar de vida junto comigo. Se você também é uma pessoa chata e pessimista feito eu, bora mudar? Vou listar algumas atividades pra gente praticar durante quinze dias, depois eu pesquiso ou sugiro outras que passarem pela minha cabeça pra continuarmos com o processo de desintoxicação de pessimismo. 
1. Faça o bem para recebê-lo também
Isso é tão clichê, porém, é um clichê bom que deve ser citado e praticado sempre! Seja fazendo um elogio a alguém, ajudando moradores de rua (isso conta pra animais, viu?!) etc.
2. Fique um tempo sozinho
Uma das melhores coisas da vida é poder ficar sozinho pra pensar na morte da bezerra, como dizem aqui em Fortaleza. O que eu to querendo dizer é que, às vezes, faz bem se recuar e observar o mundo, pensar na vida, colocar as coisas na balança e ver o que realmente vale levar adiante. 
3. Planeje sem criar expectativas
Deixa a expectativa quietinha lá na casa dela, apenas faça o que você tem que fazer para que o objetivo se realize da melhor maneira possível dentro da medida do possível. Tendeu?
4. Limpe as suas redes sociais
Excluir quem não partilha dos mesmos sentimentos que você faz bem. Só toma cuidado na hora de diferenciar o que é sentimento e o que é pensamento. Parece confuso, mas juro que tem uma diferença enorme nisso ai! 
5. Faça amigos que acrescentem algo de bom na tua vida (!!!)
Ter gente inspiradora e de bom coração por perto é essencial para uma vida feliz. Não precisam ser muitos, basta te fazerem se sentir bem na maior parte do tempo.

E depois de ter colocado em prática tudo isso, comece a repensar teus conceitos de felicidade. Se permita ser um filósofo-de-madrugada por um ou dois dias, pense sobre na vida em um todo, nas atitudes tomadas a tua volta, nas pessoas que admira, nos problemas que tem pra resolver e comece a buscar por soluções sobre como melhorar a sua vida. Porque como já dizia O Pensador: “Quando a gente muda o mundo muda com a gente e a gente muda o mundo com a mudança da mente.”

Deixe sua opinião

Seu email não será publicado.



*

  1. Alice Lima

    3 de fevereiro de 2016

    As vezes é necessário para a gente evoluir uma mudança de perspectiva, quando deixamos de lado o pessimismo e ficamos com o otimismo tudo fica mais leve e mais feliz. Ótimo post, gostei bastante. =D.

  2. Dienifer Reis

    4 de fevereiro de 2016

    Que bom que gostou, Alice! Obrigada <3

Comentários no Facebook